Car sharing

Car sharing: um caminho sem volta

Qui, 23 mai, 2019 às 16:56

A economia compartilhada, atual tendência mundial, ocorre quando criamos novas formas de compartilhar um bem de consumo, com ênfase em seu uso e não em sua posse. O conceito baseia-se na ideia de que não é preciso adquirir um novo bem para se ter acesso a ele.

Começou a popularizar-se com o modelo de hospedagem do Airbnb, passando a transitar por diversos segmentos de mercado e chegando ao compartilhamento de veículos, também conhecido como car sharing.

O car sharing é um novo modelo de uso de carros e de mobilidade urbana.

A ideia surgiu a partir da observação de um problema muito comum: de um lado, o excesso de veículos nas cidades. De outro, carros pessoais que ficam parados, em média, 22 horas por dia. Será, então, que precisamos mesmo de um carro por pessoa? Quando vários motoristas utilizam um mesmo carro, observamos diversos benefícios: economia de dinheiro, fim do desperdício de espaço de estacionamento, e até a diminuição de veículos nas ruas.

Essa forma de mobilidade ainda é pequena no Brasil em comparação aos países mais desenvolvidos. Há 7 milhões de usuários de carros compartilhados pelo mundo, enquanto apenas 87 mil usuários usam esse serviço no nosso país – 1,2% do total.

O potencial de crescimento, no entanto, é imenso. Cada dia mais as pessoas percebem a importância desse mercado para o bem-estar da população.

Acredita-se que, no mundo, o número de indivíduos que se beneficiarão com o carsharing será acima de 36 milhões em 2025.

 

Formas de Compartilhamento e seus benefícios

Vários públicos podem se beneficiar do car sharing

- Qualquer pessoa:

O indivíduo pode deixar de ter carro e alugar carros compartilhados para se locomover ou até fazer do car sharing um negócio, ao tornar seu próprio carro compartilhável por meio de plataformas tecnológicas, dividindo-o com quem quiser.

Benefícios: diminuição de custo com transporte, contribuição para um mundo mais sustentável, dinheiro extra no fim do mês.

- Empresas com frotas:

As empresas normalmente possuem um carro por pessoa, deixando os veículos sem uso por muito tempo. Com a frota compartilhada por meio de tecnologia, os usuários têm mais carros à disposição e a empresa consegue reduzir o número de veículos.

Benefícios: redução de custo, melhoria de experiência e satisfação dos colaboradores, aumento da eficiência da reserva e uso dos carros, aumento da produtividade.

- Locadoras / Concessionárias:

Ter carros compartilhados ajuda locadoras e concessionárias a oferecer um novo produto aos seus clientes, resolvendo algumas necessidades como a oferta de uma nova forma de mobilidade quando o veículo está no conserto, por exemplo.

Benefícios: inovação, melhoria de experiência e atendimento do cliente.

Além de todos os benefícios citados, o acesso à tecnologia de ponta deixa a experiência muito mais fácil e 100% digital. É possível gerir a frota, alugar, reservar, abrir e fechar carros pelo celular.

O car sharing é mais realidade do que tendência: apesar do Brasil ainda estar atrás dos países desenvolvidos, há diversas empresas surgindo e atendendo aos diversos públicos – seja alugando carros dessa nova maneira, seja transformando os carros das próprias empresas ou pessoas em veículos compartilháveis.

É um novo segmento de mercado democratizando a tecnologia, melhorando a qualidade de vida do usuário e contribuindo para um mundo mais sustentável.